DRT Racing

Equipa

Chefe de Equipa Marco Moreira-Responsável da Auto-Leixonense. O nosso homem que produz os milagres, tem sobre ele a responsabilidade das corridas e transformar o caos em perfeição. Motivador, Incansável, Trabalhador, Cumpridor são alguns dos atributos do Marco.

Membro da equipa Domingos Laranjeira. Mecânico de formação classic style. Para alem dos atributos do Marco também ele noctívago somente assim se entende as noitadas a trabalhar nos carros de corrida.

O piloto complementa este trio maravilha. 

Contamos também pontualmente com o Teófilo Tuna, génio e enciclopédia de tudo o que tecnicamente tem a ver com corridas de automóveis. É o nosso formador porque transmite muito do seu conhecimento a toda a equipa, piloto incluído.

Achamos que devemos mencionar aqui também os “groupies” da equipa;  os dois filhos mais velhos do piloto, Marta João e João Diogo dedicados à parte logística; almoços nas boxes; recolha rápida de folhas de tempos e resultados oficiais; cronometragens e assistência ao piloto nas provas de resistência. 

“Last but not least” aqueles que fazem com que tudo aconteça DRT-Group; Casa dos Limos Verdes, Younik e Beira Douro Cafés. 

Mencionamos aqui e sem desprimor para ninguém a Sónia Calado e o Valdemar Duarte, que com o seu entusiasmo e apoio a equipa não seria o que é, nem conseguiria fazer o que faz.

Reforçamos aqui a relação de amizade e fraternidade existente entre todos.

Quando o piloto sobe ao pódio, a sua alegria é igual à alegria de todos os outros membros da equipa, o mesmo acontece quando alguma coisa corre menos bem, também toda a equipa sente e expressa solidariamente.

A Team is a team.

 

boavista-2013
999007_594130200608743_8862466_n  

 

PILOTO · PAULO DE SOUSA

Paulo de Sousa, nascido em 21 de Fevereiro de 1962 em Matosinhos, nasceu numa habitação contígua à oficina do seu pai, que toda a vida foi mecânico de automóveis. Essa oficina já era a Auto-Leixonense, fundada pelo seu pai na década de 50. Talvez por isso teve sempre uma enorme paixão por carros, corridas e mecânica.

O seu sonho foi sempre o de ser piloto. Concretizou-o em 2009, já com 47 anos, quando foi convidado por um cliente (hoje grande amigo) para com ele fazer equipa num Caterham e participar nas duas provas do Campeonato Nacional de Velocidade, no Circuito da Boavista. Foi um fim de semana cheio de peripécias. Nesse mesmo ano, com o mesmo carro e o mesmo amigo, Luís Teixeira, participou nas duas provas do campeonato nacional em Braga.

 

2010 · Campeão Nacional

Paulo de Sousa e Luís Teixeira campeões nacionais na categoria GT-Light.  Quintos classificados à geral absoluta do campeonato nacional.

2011 · Estoril

Criou na Auto–Leixonense, com o novo responsável e chefe de equipa Marco Moreira, a A.L.M.A Racing. 1º lugar na primeira prova de monolugares no circuito do Estoril. O carro foi um Fórmula Ford, Van Diemen Rf 88, da classe FK 80.

2013 · Boavista

Na Boavista de 2013, estreou o Saab 96 no Troféu Classic Super Stock. 3.º classificado na classe FK-80 das Single Seater Series, 1.º classificado na classe D2 dos Classic Super Stock e 16.º classificado na prova dos 250 Km do Estoril com o Saab 96 de CSS.

2014

2.º classificado na classe D2 dos Classic Super Stock; 17.º e 15.º nas duas corridas do Historic Endurance no circuito de Vila real, com o Saab 96 de CSS; 12.º classificado na prova dos 250 Km do Estoril com o Saab 96 de CSS;

2015

Uma nova mecânica no Saab permitiu dobrar praticamente a potência (de 80 cv. para 160cv aprox.), com a ajuda do seu patrocinador DRT Group. Inscreveu-se no Campeonato Nacional de Clássicos na classe de Gr. 5 e na primeira prova, no Circuito de Braga, num acidente no fundo da recta da meta destruiu o carro. 4.º classificado e prémio de piloto revelação no Historic Racin Cup, e 14.º classificado nos 250 Km do Estoril.

SAAB SONETT III · 1973

Motor 
Motor Ford V4 de 1.700 cc (motor do Saab 96 era 1500 cc)


Potência
150cv (origem 70 cv)


Peças do departamento de competição da Saab 
Colaças com uma saída de escape por cada cilindro; válvulas e árvore de cames de competição; dois carburadores duplos e uma rara caixa de velocidades 


Diferencial 
Diferencial é autoblocante, um mais raro diferencial (um dos dez fabricados) que permite não esgotar a quarta velocidade nas rectas 


Suspensão 
Concebida e fabricada pela DBE-Engineering e além do conjunto mola/amortecedor em cada roda, tem barras estabilizadoras à frente e atrás 


Roll-bar 
Concebido e fabricado pela Kimso do Joaquim Soares, com homologação FIA. Tem uma especial complexidade, pois além da função de segurança, garante também uma função de rigidez estrutural, que compensa a falta dela, provocada pela base ser de um carro de estrutura monocoque com tejadilho e toda a estrutura em chapa e este ser um modelo com carroçaria em fibra de vidro 


Peso total 
600kg 


Curiosidades 
O motor e quase toda a suspensão, foram doados pelo Saab 96 destruído no acidente na primeira corrida de 2015. Todo o trabalho de montagem; recuperação do chassis e da fibra (que chegaram da Holanda em estado de pré-sucata); pintura; transformação do sistema de travagem; alargamentos e pormenores aerodinâmicos; concepção de barras anti-aproximação da suspensão dianteira (a inferior com função de apoio suplementar da caixa de velocidades); concepção e fabrico de tranca mecânica da marcha atrás; afinações e dezenas de outros pormenores, foi da responsabilidade da equipa Auto-Leixonense/A.L.M.A. Racing. Ficou pronto na véspera da prova dos 250 Km do Estoril de Novembro de 2015, a primeira em que alinhou. A sua melhor volta foi a quinta melhor volta à geral e a classificação só não foi condizente com essa rapidez porque uma pequena avaria no alternador o fez perder 4 voltas.

Pensamos que é o primeiro e único Sonett III a correr em Portugal, o que aliado ao seu peculiar design lhe confere um certo exotismo. No entanto, é um carro que é frequentemente visto nas provas de clássicos dos Estados Unidos. Alguns, equipados com motor “puxado” a 2.000cc e injecção mecânica superam o andamento dos Porche 911.


A espectativa da equipa para 2016 é enorme, até porque o carro nunca competiu no campeonato nacional e o seu posicionamento em confronto com os restantes é uma incógnita.